Imagem capa - 10 Dicas para não errar no planejamento do seu casamento por ANDERSON CARLOS CREPALDI
Planejamento

10 Dicas para não errar no planejamento do seu casamento

Olá, meus queridos!

Bom...hoje quero começar um novo projeto onde nossas noivas possam se identificar e ajuda-las com tão sonhado GRANDE DIA. Nessa nova jornada seremos eu – Thaiss Carolinne (futura Thaiss Crepaldi!) E o Anderson, que contaremos e falaremos tudo sobre o casamento, afinal, somos um casal e queremos poder ajudar e compartilhar nosso futuro dia e, com isso, nada melhor do que ouvir nossas próprias histórias e as que temos o prazer de vivenciar. 

Temos muitas dicas, desde os preparativos até o pós-casamento e lindas memórias dos nossos queridos noivos que vocês também podem acompanhar pelo site ; )

Então, vamos ao nosso primeiro assunto, porque hoje o tema é:


10 DICAS PARA NÃO ERRAR NO PLANEJAMENTO DO SEU CASAMENTO


Virei noiva! Por onde começar?


Casamento é para ser uma única vez na vida, afinal ninguém casa pensando no divórcio, não é mesmo? E a pergunta que nos parece mais difícil quando ficamos noiva é.... Por onde começar? São tantos detalhes a serem pensados (e repensados) que pode deixar qualquer um maluco, rs. Assim como a maioria das noivas (acredito eu), queremos que tudo saia perfeito (ou quase tudo!) e que a dor de cabeça do planejamento seja o menor de nossos problemas; claro que passaremos por alguns obstáculos e para isso teremos que estar preparados. Por isso decidimos compartilhar com vocês alguns primeiros passos a serem seguidos sugestivamente para chegar no grande dia com tranquilidade e segurança, afinal, sabemos que casamentos são tarefas que exigem tempo e atenção devido aos minuciosos detalhes para sair como planejamos e sonhamos. Temos o conhecimento dessa informação, pois acompanhamos com muito carinho os casamentos que tivemos o prazer de vivenciar e que fazem parte de nossas vidas (nossos cliente e amigos), sendo assim, queremos tornar  incrível essa experiência para todos nós.




 PLANEJAMENTO


1. Os primeiros itens que devem ser listados (e bem pensados) é a lista de convidados! Poderia ser discutida o dia todo, mas vamos reduzi-la (literalmente). Para definirmos local, data e horário, primeiramente é necessário definir a quantidade de familiares e amigos, pois baseado no número de convidados se definirá outros itens principais que estão ligados diretamente ao seu orçamento.


2Escolher o tipo de casamento que querem: religiosa ou civil, na cidade/campo ou praia, grandiosa ou mais intimista, com estilo clássico ou moderno, com banquete ou coquetel. Na escolha do tipo de casamento que sonham, será onde irá se projetar o PLANEJAMENTO conforme as necessidades, ou seja, serviços e fornecedores que deverão contratar.


3. A data! Para escolher a data do casamento, alguns fatos devem ser levados em consideração e antecipar qualquer tipo de CONTRATEMPO, tais como:

- Tempo (inverno, verão, outono, inverno) lembrando que cada estação tem suas peculiaridades, como: frio, chuva, calor intenso, etc. Então essa escolha deve ser escolhida de acordo com seu gosto;

- Data da igreja/buffet que não tenham data disponível - fica aqui uma dica: leiam atentamente ao contrato do local/buffet para saber o que é autorizado e incluso (como por exemplo o gerador e cobrança extra de fornecedores) e o que não é possível;

- Familiares que não poderão comparecer por algum motivo. Lembrem-se dos feriados, datas comemorativas para o calendário, pois elas encarecem tudo. A dica é marcar o casamento perto das férias, pois em seguida tem a lua-de-mel.


4. Dividir as tarefas é importante para que ambos os lados participem de todos os detalhes. A forma mais simples é distribui-las em função do gosto de cada um, por exemplo: quem gosta de decoração, está designado a procurar flores e decoração, (reiterando a dica da estação...cada estação tem suas flores); quem gosta de fotografia, se encarrega de escolher o fotógrafo, lembrando que a fotografia é o olhar sob o casamento, nunca sob o equipamento, por isso, sua escolha é o que tornará suas memórias impressas para sempre. Assim como nós: amamos nosso trabalho, conhecer e poder fotografar cada história única através de nosso olhar é o que nos motiva.




5. Quanto podemos gastar? Essa pergunta é a que devemos ser fiel sempre e responde-la com verdade total, seguindo à risca para controlar todos os gastos e evitar surpresas de última hora. O objetivo é destinar um valor para cada item e limitar-se a esse orçamento, a partir disso dará início e forma para todo o caminho à percorrer, afinal, ninguém quer gastar o que não tem.


6. A sugestão é a seguinte: é recomendado investir o dinheiro do casamento com antecedência, para efetuar o pagamento de valores à vista sem “apertos”, já que, muitas vezes o desconto obtido em pagamentos antecipados, gera muito mais economia do que os parcelamentos. Mas se você não tiver esse recurso, parcele os gastos de forma que eles caibam no seu bolso até a data do casamento, pois após vem os gastos da vida de casados e dia-a-dia.


7. Contrate uma assessoria: Se tem uma pessoa que entende de casamentos é uma assessora. Com sua experiência e conhecimento no ramo, ela  poderá te ajudar antes e no dia com dicas sobre o que fazer e o que não fazer. O dia do casamento é para desfrutar de um dos dias mais importantes de nossas vidas e ela se responsabilizará por  deixar seu dia tranquilo e cuidará de toda a organização. Por isso, é imprescindível tê-la em nossa lista de prioridades.


8. Considere dispensar gastos que não são prioridades e não são dependentes para o casamento acontecer, ao invés disso invista em bons fornecedores, pois sabemos que um bom trabalho executado custa acima da média; invista também em sua lua-de-mel.


9. Reservar o espaço com bastante antecedência pode ser uma boa opção, evitando assim, a disputa de datas. Procure fazer a cerimônia no mesmo lugar onde será a recepção, pois o gasto com a decoração não será tão exorbitante. Lembre-se que a distância para seus convidados deve ser levada em consideração para a maior parte da lista, se não conseguir uma locação próxima, garanta que será disponibilizado um meio de translado onde possam ser transportados todos com segurança.


10. Sabe aquele velho ditado: o barato sai caro? Então, é um dos provérbios que mais fazem sentido. Estamos falando em economia, planejamento e gastos e não podemos deixar de falar em nossos fornecedores, afinal, são eles que darão todo o suporte e segurança para executar nossos desejos, que tanto sonhamos. Para encontrar alguém em que confie, pesquise muito, leia relatos e experiências de outras noivas em relação ao seu fornecedor e,  invista em bons profissionais para que tudo seja feito de forma única e com maestria.